Atividades Educativas. Atividades pedagógicas

Poesias para o Dia das Mães

Existem centenas de versos sobre mães, para o dia das mães, quase todo poeta ou poetisa em algum momento de sua vida dedicou algumas palavras e versos cheios de carinho para homenagear sua mãe. Veja abaixo as poesias para o Dia das Mães para trabalhar com seus alunos.

poemas-para-maes-beleza-divina

Mãe - Beleza divina

Beleza divina
é ter o ventre abençoado,
para receber com todo amor
o filho que será gerado.
É amar sem fronteiras,
pelo instinto aflorado
e viver intensamente,
pelo filho tão amado.
Nem se vê e já se ama,
esse pedacinho de gente
que transforma nossa alma
mesmo quando ainda está no ventre!


(Sammantha Golçalves)


poesias-poemas-para-o-dia-da-maes

Mãe

Mãe... São três letras apenas
As desse nome bendito
Também o céu tem três letras
E nelas cabe o infinito
Para louvar a nossa mãe,
Todo bem que se disser
Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer
Palavra tão pequenina,
Bem sabem os lábios meus
Que és do tamanho do CÉU
E apenas menor que Deus!


(Mário Quintana, poema para o dia das mães)


poema-de-carlos-drummond-de-andrade-dia-das-maes

Para sempre - Poema de Carlos Drummond de Andrade


Considerado um dos maiores poetas da língua portuguesa, Carlos Drummond de Andrade deixou sua homenagem para o Dia das Mães através do poema "Para sempre".


poesia-poema-dia-das-maes

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.
Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

(Carlos Drummond de Andrade)

Coisas de Mãe

Se os filhos estão bem alimentados,
É ela que se sente satisfeita.
Se estão risonhos e felizes,
É ela que se pega sorrindo também.
Se estão de roupinha nova,
É ela que se sente bonita.
Se eles vão bem na escola,
Parece que o aproveitamento escolar é dela.
Arranjam-se novos amigos,
É ela que se sente popular e querida.
Se viajam para novos lugares,
É ela que curte o passeio, mesmo ficando em casa.
A cada meta que atingem ou troféu que ganham,
É ela que curte a sensação de vitória.
Passa a gostar de rock,
Mesmo que antes não pudesse nem ouvir.
Passa a olhar com simpatia,
Os ídolos e os amores de seus filhos.
Passa a adorar cachorros,
Mesmo que antes só gostasse de gatos.
Desnecessário dizer o que ela sente,
Quando alguma coisa dá errado, porque, por tabela,
Ela sentirá em dose tripla,
Cada tombo,
Cada perda,
Cada rejeição,
Cada fracasso,
Cada desapontamento.
Tudo isto são...coisas de mãe!


(autor desconhecido)

Um Anjo chamado Mãe

Uma criança pronta para nascer perguntou a Deus:
Dizem-me que estarei sendo enviado a Terra amanhã...
Como eu vou viver lá, sendo assim pequeno e indefeso?

E Deus respondeu:
Entre muitos anjos, eu escolhi um especial para você.

Seu anjo cantará e sorrirá para você...

Seu anjo lhe defenderá mesmo que signifique arriscar sua própria vida.

Nos momentos de aflição seu anjo lhe falará sobre Mim, lhe ensinará a maneira de vir a Mim.

A criança, apressada, pediu suavemente:
"Oh Deus, se eu estiver a ponto para ir agora, diga-me, por favor, o nome do meu anjo".

E Deus respondeu: "O seu anjo se chamará... MÃE"


"O Berço em que, adormecendo, Repousa um recém-nascido, Sob o cortinado de o véu, Parece que representa, Para a mamãe que o acalenta, Um pedacinho do ceú." (Olavo Bilac).